h1

Review Netbook Dell Inspiron Mini 12

Netbook ou não, essa é a questão.

Depois de todos os Netbooks no mercado terem adicionado funcionalidades ao longo dos últimos anos, muitos utilizadores têm levantado a questão sobre a necessidade dessas mesmas funcionalidades. Os futuros netbooks reconsideraram esta tendência. Equipados apenas com as funcionalidades que são realmente importantes, eles encontraram uma legião de seguidores. A Dell resolveu o problema recorrente de os ecrãs serem demasiado pequenos e difíceis de se trabalhar, como acontece com, por exemplo, um de 12″ embora a nomenclatura do modelo em questão o contradiga.

Com o Dell Inspiron Mini 9, o fabricante Irlandês cumpriu todas as especificações necessárias para se obter um netbook pequeno e com preço acessível. Os funcionários responsáveis da ilha verde, reconheceram abertamente o problema de se ter um ecrã pequeno e rapidamente descobriram uma solução. Durante o desenvolvimento do portátil, desde o ecrã de 7″ do Eee-PC original, passando pelos de 9″ e 10″, existe um crescimento continuo da área de trabalho. A Dell neste momento dedica-se apenas a dois formatos: 9″ no Inspiron Mini 9 e 12″ no Inspiron Mini 12.

Seguindo a definição, apenas portáteis com uma superfície de ecrã com diagonal de 10″ ou menos são considerados “netbooks. A nossa opinião, no entanto, é a de que esta medida não é suficiente para classificar um portátil como um netbook. Um aspecto muito importante é também a gama de utilizações que se podem dar ao portátil, definida principalmente pelo hardware instalado e as reservas de energia ligadas a ele.

Se olharmos, por exemplo, por debaixo da cobertura do Dell Inspiron Mini 12, poderemos encontrar o equipamento típico de um netbook na forma de um processador Intel Atom. O peso total, um pouco acima de um kilograma, do Dell Mini encaixa melhor na categoria dos netbooks do que na dos sub-portáteis.

Caixa

Conceitos interessantes no que diz respeito à refrigeração e ao fornecimento de energia, não apenas provocam uma redução no consumo de energia ao mínimo possível, como também reduzem o espaço necessário no interior do portátil. Um factor decisivo na obtenção de um tamanho reduzido é a presença de uma unidade de leitura óptica, que acaba por determinar a grossura da base. Se se sacrificar esta unidade, é possível fazer uma base extremamente fina, tal como já foi implementado com sucesso no Macbook Air. O mesmo principio foi aplicado neste Dell Inspiron Mini 12.

Contudo, e ao contrário da Apple, cujos portáteis estão sem dúvida no topo da escala dos preços, para a Dell o preço desempenha um papel importante, em especial com um portátil quasi-netbook como o Mini 12. O desejo por uma caixa em alumínio é o primeiro a ser sacrificado e nós acabamos por encontrar uma tradicional caixa de plástico. Mais precisamente, uma combinação de componentes estruturais em plástico na base com uma moldura superior em material metálico.

Esta união, com as tradicionais partes em plástico, consegue produzir um efeito agradável e sobretudo uma caixa estável, prova disso é o Dell Mini 12 que se encontra à nossa frente. A base extremamente fina mostra uma elevada resistência à pressão e não parece ser susceptível a deformações.

O ecrã, que consegue bater a fineza da base em apenas alguns milímetros, também marca bastantes pontos na categoria da estabilidade. Apesar de serem possíveis pequenas deformações sob pressão, a estabilidade permite levantar todo o portátil sem problemas, mesmo com alguma aderência.

Talvez se devam mencionar mais alguns pormenores sobre o Design do Mini 12. O aspecto prata-preto faz lembrar o mais pequeno Inspiron Mini 9. Existe também alguma similaridade em relação ao resto da gama da Dell, incluindo o logótipo na tampa do ecrã. Falando na tampa, esta é revestida por um acabamento em preto brilhante que a torna muito atraente. No entanto, com o acumular de marcas de dedos ao longo do tempo, o revestimento pode passar a ser algo negativo. Nas lojas online da Austria e da Alemanha, apenas encontramos o modelo nesta cor, mas existem inumeras cores disponíveis nas lojas Dell nos EUA. Resta saber se a Dell irá trazer mais algumas cores para a Europa no futuro.

Conectividade

A quantidade de portas oferecida por este Dell Inspiron 12 é outra das razões pela qual ele se  encontra mais próximo de um netbook do que de um sub-portátil. Contudo, esta máquina de 12″ oferece todos os itens “obrigatórios” de um compacto e de uma forma muito amigável. O Inspiron Mini 12 possuí espaço suficiente nas laterais, mesmo sendo muito fino, graças à ausência de uma unidade óptica.

Em detalhe, as conexões disponíveis incluem 3 portas USB 2.0, uma saída analógica para monitor externo, porta LAN, bem como duas entradas para se ligar um microfone e uns auscultadores. Também foi incluído um leitor de cartões. Faltará alguma coisa? Dificilmente. Existe espaço suficiente para o seu mouse, impressora e talvez um disco externo ou um pen drive. Também pode ligar um monitor externo ou um projector. Está equipado com uma porta de rede RJ45 (embora seja apenas uma 10/100Mbit) e como também vem com uma webcam, nada o impede de fazer vídeo conferência. Que mais se pode querer?

A Webcam, que está integrada na moldura do ecrã, permite uma resolução de 640×480 pixeis. A câmera, no entanto, reage com muita sensibilidade a condições de luz desfavoráveis, especialmente quando se tem pouca iluminação. A qualidade da imagem desta câmera de 1.3 megapixeis, pode ser classificada como sendo insuficiente.

O Mini 12 também fornece uma qualidade de imagem muito boa quando ligado ao nosso monitor Samsung SyncMaster 900NF. Com uma resolução de 1280×1024 pixeis e uma frequência de actualização de 85Hz, a  imagem produzida é exibida com qualidade e trata-se de uma boa solução quando se pretende trabalhar durante longos períodos de tempo.Com a combinação de teclas Fn+F8 é possível fazer a comutação para o monitor externo. Organizando os dois ecrãs com a aplicação que vem no Windows XP resulta num puzzle já familiar.

Frente: Sem ligações.

Frente: Sem ligações.

Esquerda: Fecho Kensington, Ligação de rede, saída VGA, 2x USB 2.0

Esquerda: Fecho Kensington, Ligação de rede, saída VGA, 2x USB 2.0

Trás: bateria.

Trás: bateria.

    Direita: Leitor de cartões, portas áudio, USB 2.0, LAN

Direita: Leitor de cartões, portas áudio, USB 2.0, LAN

O Dell Inspiron Mini 12 também se concentra no essencial no que diz respeito aos módulos de comunicação oferecidos. Um destes, por exemplo, é o  da LAN 10/100 Mbps (Realtek RTL8102E PCI-E fast ethernet) bem como o Wireless 802.11g. O Blutooth 2.0 integrado prova ser de grande utilidade quando é necessário comunicar com um telefone móvel ou um PDA e pode ser visto como um bónus.

Eu não concordo com a publicidade do Mini 12 que afirma ser um dispositivo de comunicações para viagens. Para esta finalidade, o portátil necessitaria de ter um módulo UMTS/HSDPA. Na configuração atual, você está sempre dependente de uma ligação pública para poderconectar à Internet. Esta configuração é feita para alguém que viva e/ou trabalhe perto de um ponto de acesso público a Internet. Um olhar para o  compartimento da bateria descobre a preparação para a inserção de um cartão SIM, que é requerido para ter acesso a internet de banda larga. Mesmo não havendo nesta configuração essa funcionalidade, isto é uma indicação de uma possível futura versão deste Mini 12 com essa funcionalidade. Mal podemos esperar.

Esta máquina usa o já super testado Windows XP como sistema de operação, que trabalha bem com poucos recursos. Mais recentemente, é possível a opção pelo Linux Ubuntu que também trabalha bastante bem em máquinas com recursos limitados. Até o Windows Vista está disponível para este Mini 12. Se faz sentido ou não carregar num netbook, com um sistema operaciona bem pesado, é uma questão que nos parece pertinente. A Garantia do pacote básico é limitada a 12 meses já com serviço de recolhimento na casa do cliente. No entanto por mais 37 euros, pode ser extendida até 2 anos. Esta opção é muito aconselhável.

Dispositivos de entrada

Depois do ecrã, é o teclado que mais beneficia do alargamento das formas. Enquanto que nos portáteis com menos de 10″ temos que contar com teclas bastante pequenas, num portátil de 12″ como este, podemos desfrutar de um teclado de disposição normal e teclas com um bom tamanho.

O Dell Mini 12 joga bem esta carta e oferece um bom teclado com teclas com tamanho aproximado de 15×15 milímetros. A utilização do teclado não levanta quaisquer tipos de problemas, mesmo no sistema de 10 dedos. Um problema de espaço é evidente à volta das teclas de cursor, que estão muito juntas numa típica disposição de netbook. As teclas [,/;] [./:] e [-/_] foram consideravelmente encolhidas para dar espaço à tecla de Shift direita.

Enquanto de está a digitar, o som emanado pela utilização da tecla Space torna-se desconfortável. Este som contrásta com a operação suave de silenciosa de todo o resto do teclado.

O Touchpad do Mini 12 é pouco usual no sentido em que tem um tamanho generoso. Esta superfície medindo cerca de 4.5×8 centímetros é muito agradável de usar, tendo a área de scroll do lado direito bem integrada. Nós só não ficamos totalmente satisfeitos com a superfície do Touchpad. Esta está integrada na superficie que serve de apoio às mãos, mas fornecida com uma textura um pouco rugosa. Com este tratamento torna-se mais fácil o deslizar dos dedos, mas graças à “transpiração da pele” consideramos que a superfície deveria ser mais aderente. Ambos os botões do Touchpad foram desenhados da forma já tradicional da Dell. Eles têm uma boa profundidade de funcionamento e apresentam uma boa resistência à pressão.

Touchpad/Trackpoint

Touchpad/Trackpoint

Teclado

Teclado

Ecrã

Como o nome do Dell Inspiron Mini 12 já diz, este portátil compacto possuí um ecrã de 12.1″ WXGA com uma resolução máxima de 1280×800 pixeis. Com este ecrã, a visualização não é apenas superior em relação aos netbooks mais pequenos como também a resolução “normal” permite que se navegue pela Internet de forma agradável sem se necessitar de fazer excessivo uso do scroll.

No decorrer das nossas medições, o Mini 12 atingiu um brilho máximo de 202cd/m² na zona superior central do ecrã. Sem dúvida um bom valor. Existe, no entanto, uma grande perda de brilho nos cantos inferiores, no qual a iluminação do ecrã cai para apenas 70%, o que é chocante.

175.9
cd/m²
202
cd/m²
182.2
cd/m²
150.4
cd/m²
189.2
cd/m²
161.2
cd/m²
151.6
cd/m²
153.0
cd/m²
143.1
cd/m²
Informações
Máximo
202 cd/m²
Médio
167.6 cd/m²
Preto
1.07 cd/m²
Contraste
189:1

Distribuição do brilho

Subjectivamente, o ecrã na sua globalidade causa uma boa impressão, mesmo tendo em conta o baixo preço do sistema. Uma escala de cinzas um pouco tímida não foi capaz de alterar a nossa opinião. Com um valor negro de 1.07 cd/m² e um valor de contraste máximo de 189:1, podemos considerar que o ecrã obteve valores aceitáveis.

Para nós, um dos maiores defeitos do ecrã é o facto de ter uma superfície espelhada. Sempre que encontrámos condições de luz desfavoráveis, especialmente quando estávamos no exterior, tivemos de lidar com reflexos intensos que tornaram o trabalho no portátil oscilar entre o dificil e o impossível – muito mau.

Os ângulos de visão são algo pequenos, o que já era de esperar. Tanto horizontalmente como verticalmente, as alterações de imagem aparecem muito depressa mal se sai um pouco do ângulo ideal de visão. Temos também que fazer ajustes frequentes ao ângulo de abertura.

Ângulos de visão Inspiron Mini 12

Ângulos de visão Inspiron Mini 12

Desempenho

Os componentes de hardware de um netbook devem ser na sua globalidade muito simples. Devem consumir pouca energia e libertar o mínimo de calor, mas ainda assim devem ser capazes de suportar as aplicações mais simples e sobretudo serem baratos. O preço é um dos argumentos  com mais importância num netbook e com a atual gama de processadores dual core da Intel ou mesmo AMD e as mais populares soluções gráficas ,torna-se dificil conseguir esse preço atraente.

Felizmente, os netbooks frequentemente decidem poupar através da utilização de outras marcas de componentes, como por exemplo, a VIA. A Intel, no entanto, reconheceu rapidamente as potencialidades dos netbooks e depressa concebeu o processador  Atom , uma solução feita especialmente para esta classe de dispositivos. A procura foi inicialmente tão elevada que obrigou a Intel a construir de raiz novas unidades industriais para satisfazer o mercado. Entretanto o mercado voltou a ficar sob controle e agora quase todos os netbooks vêm equipados com Atoms.

A nossa unidade do Dell Inspiron Mini 12 pode ser opcionalmente equipado com um processador Intel Atom Z520 (1.33 GHz, 512Kb L2-cache e 533 Mhz FSB) ou até mesmo com o mais rápido Atom Z530 com 1.6 GHz. Os processadores da série Atom foram desenvolvidos de raiz devido ao emergente sucesso dos netbooks.  Ao contrário de outros processadores que tratam as instruções “em ordem“, ou seja que tratam as tarefas pela ordem a que chegam ao processador, os actuais processadores da Intel trabalham “fora de ordem” ou seja as tarefas que chegam são reordenadas com o objectivo de optimizar o desempenho.

Certamente a mais importante característica do processador Atom é o seu baixo preço. Este reside à volta dos 40.- US dólares para o Atom Z520  e cerca de 70.- dólares para o mais rápido Z530. Com estes preços os Atom ficam aquém do preço dos actuais dual core, que começam nos 200-300 dólares tal como as variantes ULV de baixo consumo. Mesmo o acessível Celeron custa cerca de 100.-dólares. Este preço justifica-se, entre outros factores, pelo reduzido tamanho do processador. Em apenas 24mm² estão cerca de 47 milhões de transístores produzidos usando tecnologia de 45 nanómetros.

A plataforma Intel US51W serve de chipset que produz juntamente com a solução gráfica GMA 500 uma qualidade adequada de imagem. O Acelerador Gráfico é compatível com o DirectX10.1 e consegue reproduzir conteúdo em HD – Alta definição. Com uma frequência de relógio de 200MHz e apenas 4 unidades de Shader, mesmo assim é possível um uso de aplicações 3D.

Benchmarks? Não Obrigado!”

O Dell Inspiron Mini 12 pode ser parcialmente descrito através do nosso prático teste de desempenho. No total, apenas dois testes foram importantes para nós. Talvez os 697 pontos do 3D Mark2001 ou os 541 pontos do teste de renderização uni-processador Cinebench. Não constitui propriamente uma surpresa observar que estes valores se encontram na base das escalas, mas também considerando o destino deste Mini 12 os valores tornam-se claramente irrelevantes.

O que é mais importante é o facto do Mini 12 oferecer capacidade de processamento suficiente para um uso normal. Um material apropriado para testar esta máquina é o relatório (em pdf) de 585 páginas relativo ao ataque de 11 de Setembro de 2001 em Nova Iorque. O Mini 12 consegue passar o teste sem problemas. Apenas alguns segundos chegam para o documento ficar disponível e ser lido sem grandes tempos entre páginas. Uma outra tarefa relativamente simples para um netbook consiste na composição de texto com o Open Office 3.0. Mesmo a criação de tabelas e de elementos estatísticos decorre sem problemas.

Na sua totalidade o Inspiron Mini 12 cumpre o seu propósito seja com 8 ou 15 aplicações de escritório. Claramente que existem tempos de execução mais lentos dependendo do tipo de aplicação, e também se verifica que alguns tempos de caixas de diálogo demoram mais que o normal, mas mesmo assim este portátil oferece desempenho suficiente para um uso normal diário.

O disco rígido de 80GB do Mini 12 oferece muito espaço de armazenamento para uma colecção de MP3 ou talvez alguns vídeos. Este disco constituí uma vantagem em relação a outros netbooks que trazem discos SSD – solid state drive – muito mais pequenos. A velocidade do disco da Samsung HS082HB é de 4200 rotações por minuto. Este nível de velocidade não é propriamente entusiasmante, mas o mesmo princípio se aplica aqui: A função tem prioridade sobre o desempenho.

Informação de Sistema do Dell Inspiron Mini 12

3D Mark
3DMark 2001 679 pontos

(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(1)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(1)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(1)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(0)(1)(0)(0)(0)(0)(1)(1)(0)(0)(1)(1)(2)(3)(1)
Help

Cinebench R10
Configurações Valor
Rendering Single 541 Points

HD Tune: 80 GB – 4200 rpm Benchmark

Transfer Rate Minimum: 8.2 MB/sec
Transfer Rate Maximum: 36.6 MB/sec
Transfer Rate Average: 28.7 MB/sec
Access Time: 22.9 ms
Burst Rate: 36.7 MB/sec
CPU Usage: 5.4 %

Emissões

Ruído do Sistema

Quando não existe lá nada, então nada pode fazer ruído – o conceito simples de ventilação do portátil Dell Inspiron Mini 12. Por outras palavras, significa que simplesmente não faz uso de uma ventoinha para se arrefecer e que todo o calor produzido pelos diversos componentes é dissipado de forma passiva por um grande dissipador. O Dell Inspiron Mini 12 não está completamente isento de outros ruídos. A escolha de um tradicional disco de 80GB trás consigo o ruído próprio de uma unidade mecânica. Na prática, contudo, ele é pouco audível durante o seu funcionamento.

Barulho

Ocioso / / dB
HDD 30.2 dB
Carga / dB

30 dB
silencioso
40 dB
audível
50 dB
ruidosamente alto
Key: min: , med: , max: (15 cm distance)

Temperatura

Como não existe uma ventoinha de arrefecimento podemos naturalmente assumir que este facto iria levar a temperaturas na caixa mais elevadas – falso. Mesmo ligado durante amplos períodos de tempo e a executar tarefas, a temperatura do portátil  manteve-se sempre em níveis normais. O valores mais elevados foram de 31.5ºC na zona inferior do aparelho e 35.9ºC no topo da base.

Mesmo a temperatura do próprio processador manteve-se constante, sempre em níveis normais. Num determinado momento a temperatura do sensor do processador mostrou 73ºC após estar ligado em carga durante muito tempo.

26.7 °C 31.6 °C 31.2 °C
25.6 °C 31.5 °C 30.8 °C
22.8 °C 25.2 °C 25.9 °C
33.8 °C 34.6 °C 28.4 °C
34.1 °C 35.9 °C 29.6 °C
29.9 °C 30.6 °C 27.1 °C
Máximo: 31.6 °C
Médio: 27.9 °C
Máximo: 35.9 °C
Médio: 31.6 °C

Temperatura do quarto 21.5 °C

Alto-falantes

Aparentemente também houve redução de custos em relação aos alto-falantes integrados, ou melhor, altifalante integrado porque apenas existe um. Apenas saí um som extremamente fraco da cobertura perfurada por cima do teclado. O que é realmente melhor para ouvir um bom som é mesmo ligar a ficha de 3.5mm de uns auscultadores de boa qualidade, claro.

Autonomia

A fonte de energia do Mini 12 é uma bateria de Iões de Lítio com apenas 3 células. A integração da bateria não foi, na nossa opinião, muito bem sucedida. Consegue sair da parte de trás do portátil destruindo a linearidade da caixa que de outra forma seria bastante elegante. A explicação para esta solução “criativa” foi com certeza a redução do preço deste Mini 12. Foram instaladas células standard que obviamente constituem uma solução muito mais barata do que o desenvolvimento e fabrico de uma nova unidade de Iões de Lítio apenas para deixar a caixa mais bonita e elegante.

No teste Battery Eater Readers ( WLAN desligado, brilho do ecrã no mínimo, e gestão de energia em modo poupança), com a bateria de 3 células e uma capacidade de 24Wh, o portátil atingiu uma autonomia máxima de 153 minutos. No pior caso, ou seja, com carga máxima no processador o teste Battery Eater Classic (WLAN ligado + Bluetooth, brilho do ecrã no máximo, gestão de energia em modo de máximo desempenho) a capacidade da bateria terminou ao fim de 106 minutos.

Em condições normais de utilização a navegar pela Internet com o módulo WLAN e brilho do ecrã no máximo, a autonomia foi de cerca de 125 minutos. Não conseguimos nem chegar perto das 3h prometidas pela Dell. Na maior parte das situações a autonomia anda à volta das 2 horas. Não é muito para um portátil que se destina a ser usado predominantemente ligado à bateria. Neste aspecto o Mini 12 tem de admitir uma derrota face aos concorrentes que possuem baterias mais potentes.

Um olhar sobre a página da Internet da Dell nos EUA e conseguimos descobrir que existem outras opções tais como uma bateria de 48Wh. Pensamos que no mínimo esta solução poderá duplicar a autonomia existente no nosso modelo. Esta solução significa também que a bateria irá saír substancialmente da caixa, (quer para trás, quer para debaixo do aparelho) caso contrário não seria possível lá colocar as 6 células.

Consumo de energia

Ocioso 6.6 / 10.3 / 11.3 Watt
Carga 12.6 / 13.7 Watt

Key: min: , med: , max:

Tempo de Execução da Bateria

Ocioso (sem WLAN, min brilho) 2h 33min
Navegar com WLAN 2h 5min
Carga (máximo brilho) 1h 46min

Conclusão

A Dell pode ter acertado no alvo com este “netbook” de 12 polegadas. O actual crescimento dos netbooks tradicionais mostra uma clara tendência dos consumidores para ecrãs de maiores dimensões e teclados mais ergonómicos. A Dell dá mais um passo em frente com o Inspiron Mini 12 e oferece, digamos, um sub-portátil em formato netbook.

Graças aos componentes que possuem um fraco consumo de energia, a caixa pode ser desenhada de modo a ser extremamente plana e leve mal chegando a um quilograma. Isto apenas não é bom para a mobilidade do portátil, como também toda a imagem sai beneficiada. Podemos ver a bateria, que sai da parte de trás do portátil como um pequeno erro de concepção que perturba o design imaculado do Mini 12.

O equipamento básico ao nível de portas que é oferecido, é suficiente para uma utilização regular. A porta VGA e a saída de som de 3,5mm foram uma agradável surpresa durante o teste e ambas deram boas indicações, expandindo muito bem as capacidades do Mini 12. As funcionalidades ao nível das comunicações  consistem exclusivamente do mais básico como seja o WLAN e o Bluetooth. Caso tivesse uma opção por um módulo UMTS isso iria fazer do Inspiron uma máquina profissional em comunicações.

Na nossa opinião, o ecrã do Mini 12 não foi uma muito boa escolha. Resolução, brilho, contraste –  tudo bem, até porque é justificável pelo nível de preço exigido. Onde não concordamos é sobretudo com o ecrã espelhado que na maioria dos casos impede o uso do portátil fora de portas. Os reflexos que surgem quando temos condições de luz menos favoráveis, conseguem reduzir substancialmente a gama de utilizações que se poderiam dar ao Mini 12.

O hardware instalado consegue limitar de facto a utilização do portátil. O Inspiron Mini 12 é uma plataforma boa e bem preparada para funções básicas de escritório como por exemplo a leitura e edição de textos, alguns cálculos simples em tabelas, organização de contactos e reuniões, correio e Internet,…etc, mesmo se por vezes uma aplicação demora um pouco mais a responder.

O conceito de arrefecimento passivo da Dell é algo muito positivo neste portátil. Para o utilizador, significa que pode operar o portátil praticamente sem ruído – tão silencioso que facilmente achamos que o ruído de estar a digitar é incomodativo. As temperaturas nas superfícies do portátil mantiveram-se sempre no verde. Considerando que estamos na presença de um portátil sem ventoinha de arrefecimento, é algo muito positivo.

Em conclusão, a Dell com este Inspiron Mini 12 consegue fazer um portátil muito interessante que apresenta ainda algumas fraquezas, como a autonomia de cerca de 2 horas, algo que não é muito libertador.Mesmo assim constituí uma alternativa viável aos actuais portáteis no mercado. Em particular os utilizadores que não se querem resignar ao uso de um ecrã minúsculo e um teclado feito para dedos de crianças, encontram aqui uma séria alternativa neste Dell Inspiron Mini 12.

Dell Inspiron Mini 12

Fonte: http://www.notebookcheck.info/Analise-do-Portatil-Dell-Inspiron-Mini-12.14056.0.html

One comment

  1. lolada



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • 3GB 500 Watts 500W adware amd AMD Phenom AMD Phenom II Asus note book notebook eeePC botar Casemod campeonato cavalo de troia chega colocar como como recuperar dados apagados como recuperar dados perdidos comparativo Comunidade comu orkut FRD digital configurar de graça dell engraçado fonte fonte alimentação fortaleza HD internet internet google chrome navegador iphone 3G jogo jogos Leadership mais de maquina virtual monitor Mypod Nextel nordeste Notebook Note book Note book notebook asus N10 nova tecnologia oi oled o que e pague a vista pc computador forma pagamento Phenom II placa mãe mobo motherboard placa-mae ecs a780gm-a a780gm qual fonte quanto consome o computador quantos Watts Que e gargalo RA3 Red Alert 3 RA recife Review salvador Samsung nokia symbian adesão controle controla se7en Seven spyware telas teste temperatura amd athlon 64 X2 Tim asus tipo de virus tipos de virus virus Virus pendrive vista vitoria vostro 1310 Windows Windows 7 Windows Server Windows Server 2008 xp
  • dezembro 2016
    D S T Q Q S S
    « fev    
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031
  • Meta

  • %d blogueiros gostam disto: